Museus do Vaticano

Os museus do Vaticano são um conjunto de salas de valor artístico localizado na cidade do Vaticano, que pertence à península italiana e está localizado no menor estado soberano independente do mundo, sem acesso ao mar. Este microestado é mais conhecido por abrigar a Santa Sé da Igreja Católica.

A origem do conjunto é remota até o ano de 1503 e é composta por monumentos, galerias, edifícios papais, museus temáticos, jardins e também a espetacular Biblioteca do Vaticano. Todo o conjunto oferece Uma extensa coleção de obras seculares.

Fatos interessantes dos museus do Vaticano

O primeiro fato interessante a saber é que o microestado do Vaticano não foi reconhecido como soberano até o ano de 1929, que é um estado jovem cuja população chega a 800 habitantes. Apesar de seu tamanho, o estado é capaz de receber milhares de turistas que visitam seu território todos os dias para admirar os Museus do Vaticano.

Em 1984, os Museus do Vaticano receberam o reconhecimento do Patrimônio Mundial pela Unesco Dado seu alto valor cultural. Por isso, é considerado um tesouro muito bem guardado por membros do exército e, é claro, funcionários do museu.

A esse respeito, deve-se lembrar que A proteção do estado é fornecida pela Guarda Suíça, um corpo militar composto por cem soldados. Portanto, ao visitar os Museus do Vaticano, os turistas podem encontrar esses profissionais vestidos com seu uniforme tradicional, algo que sem dúvida aumenta o valor cultural da cidade.

Outro fato interessante a saber é que, durante o mês de fevereiro do ano 2000, foi inaugurada a entrada monumental dos museus. Esta entrada está localizada ao norte das muralhas do Vaticano, perto da antiga entrada de Giuseppe Momo. Nesta entrada você encontrará a escada helicoidal projetada por Antonio Maraini.

A escadaria monumental carece de degraus e é, em vez disso, uma rampa em espiral dupla. Frequentemente, é confundido com a famosa Escadaria Bramante localizado perto da escadaria Momo. A imagem a seguir pertence ao trabalho de Momo e que, atualmente, é a saída do museu.

O que há para ver?

  • Museu Sagrado
  • O Museu Profano.
  • A Capela Sistina.
  • Museu Pio Clementino.
  • Museu Missionário Etnológico.
  • A Pinacoteca do Vaticano.
  • O Museu Gregoriano de arte egípcia e arte etrusca.
  • O Museu Chiaramonti e a Pinacoteca Vaticana.
  • A Basílica de São João de Latrão.
  • A majestade da praça e a basílica de San Pedro. Isso representa cerca de 27% da área total do estado.

Outras atrações dos museus do Vaticano

Os museus do Vaticano não apenas representam uma exposição de arte eclesiástica de diferentes épocas, mas existem outras ofertas de interesse cultural, por exemplo, A Galeria de Mapas é uma verdadeira jóia para todos aqueles que amam a cartografia.

Também é possível visitar as impressionantes exposições de arte da Antiguidade agrupados na coleção do Museu Profano.

As obras reúnem peças, pintura e escultura e outras artes, datadas de tempos muito distantes. Um exemplo disso são os afrescos com histórias dosOdisséia de Homer.

Os visitantes também podem testemunhar atos religiosos de grande importância, como o público papal. De fato, esta é uma das grandes atrações para os paroquianos que desejam viver sua fé.

Tipos de visitas

Para os amantes da arte e tranquilidade, Existem ofertas de visitas semi-privadas aos museus do Vaticano. A melhor coisa sobre essas visitas é que as filas não serão necessárias na compra do bilhete. Por outro lado, essas visitas incluem um guia turístico profissional durante todo o passeio.

Outros tipos de visitas guiadas incluem passeios noturnos com degustação gastronômica. Esta é uma opção muito atraente, dada a rica história que existe no livro de receitas do Vaticano. Ele buffet comida local é simplesmente requintada para o paladar.

Como em outros lugares do mundo, a Cidade do Vaticano Também possui um serviço de ônibus turístico que acolhem turistas no Centro de Turismo Turismo, ao lado da Plaza de San Pedro.

Loading...